LIÇÕES DA ESCOLA DE SAMBA

 

LIÇÕES DA ESCOLA DE SAMBA

O carnaval brasileiro é uma das maiores festas populares do mundo e, neste universo, as escolas de samba têm muito a ensinar para o mundo corporativo. Afinal, em menos de uma hora de desfile, cada escola apresenta o trabalho construído durante 12 meses e concretizado por milhares de componentes, que têm uma meta exigente: a nota 10.

“A escola de samba funciona como uma empresa e, inclusive, precisa ter lucro para garantir a sua sustentabilidade”, afirma o mestre de bateria Adamastor, diretor da Escola de Samba X9 Paulistana. Há 22 anos, mestre Adamastor, como é conhecido, faz palestras motivacionais em empresas, baseadas na organização das agremiações de sambistas. Ele conhece bem os dois mundos. Há oito anos, encerrou a carreira no mercado financeiro para abrir a própria empresa de treinamentos.

Em suas dinâmicas, ele leva os participantes a formar uma bateria de escola de samba.

A experiência deixa as seguintes lições para o ambiente corporativo:

Quebre a resistência – “Quando inicio a dinâmica, as pessoas não sabem do que se trata e já a consideram ruim. Assim ocorre no dia a dia: muitos recebem novidades e metas achando que não vão dar certo. É preciso quebrar a resistência para conhecer o novo”.

Transforme o caos em ordem – “Na dinâmica, os participantes têm um tempo curtíssimo para produzir fantasias e aprender a tocar os instrumentos. É como no Carnaval: num instante, transformamos o caos da concentração em ordem no desfile. Isso é liderança”.

Trabalhe em time pelo resultado final – “Cada grupo se apresenta tocando um determinado instrumento, mas a tarefa só é concluída quando todos tocam juntos. Isso mostra que, no trabalho, você não pode se preocupar apenas com os resultados do seu departamento, mas de toda a companhia. Na escola de samba, a realização pessoal só é alcançada com o resultado de todos. Não adianta o mestre de bateria ganhar nota 10 se o restante da escola for mal. Desta forma, não há vitória”.

Seja criativo e inovador – “Assim como se pode inovar ao tocar um instrumento, qualquer pessoa pode fazer uma atividade de diversas maneiras. Para ser competitivo, é preciso deixar de ser conservador e se abrir para a criatividade, a inovação e a ousadia. Carnaval é inovação: ele se transforma a cada ano”.

Integre para transformar – “A escola de samba valoriza os integrantes. É uma comunidade, uma família. Existe uma integração plena para transformar o sonho em realidade. Mesmo que você não conheça a pessoa ao seu lado na hora do desfile, você o considera um companheiro, que veste a mesma camisa e tem o mesmo objetivo. Nas empresas, é assim que tem que ser”.

Fonte http://abiliodiniz.com.br/lideranca/lideranca/licoes-da-escola-de-samba/

Top